terça-feira, 19 de março de 2013

Diários de Uma Escritora - 15

Esse mês o Diários vai ser um pouco diferente, mas ainda assim falará sobre escritas, autores e tudo o mais que estamos acostumados.

Diários de Uma Escritora 15 - Novelas X Público X Realidade

Eu não sou uma pessoa que adora novelas, tanto que passei praticamente toda a exibição de Avenida Brasil (TV Globo) sem assisti-la, no entanto, resolvi acompanhar a posterior Salve Jorge (TV Globo). Eu gostei dos principais temas dela: São Jorge/Capadócia (Turquia) e o tráfico de humanos. O último é de extrema importância e que serve para conscientizar-nos sobre alguns comportamentos essencialmente brasileiros que deveriam ser usados com um pouco mais de calma (como deixar que as pessoas que você acabou de conhecer saberem DEMAIS sobre a sua vida privada).

Acontece que a novela está sendo duramente criticada pelo público com argumentos que me fazem rir.

"Essa novela fala da realidade, mas não é nenhum pouco real."
"Ai, tal personagem é muito burra! Todo mundo sabe que a outra lá é da máfia!"
"Ai, isso tá muito fora da realidade."
"Tráfico humano? Não... Isso não existe, é coisa da Glória Perez."

Primeira e grande informação que toda a população deveria saber: a novela não é a realidade, é uma ficção que pode se basear na realidade, porém ainda assim será ficção; algo que não existe de verdade; uma história criada por alguém.
As pessoas que reclamam sobre tal personagem ser muito burro ou muito esperto, esquecem que existem diversos tipos de pessoas no mundo, lembrando que alguns personagens não foram apresentados às mesmas provas e aos mesmos fatos que nós, espectadores.
Sem esquecer que a esmagadora maioria das novelas segue o estilo romanceado em que sempre temos alguns pontos determinantes em comum:
-Mocinha
-Mocinho
-Vilões
A mocinha e o mocinho desenvolvem um romance, só que algo atrapalha os planos do casal e eles precisam se separar, os vilões aparecem e fazem um pouco mais de estardalhaço, só que no final a mocinha e o mocinho voltam a ficar juntos e os vilões recebem o castigo que merecem ou que o autor acha melhor.
Eu descrevi o básico do básico do básico, lembrando que algumas partes podem mudar conforme o gosto de quem escreve a história.
-->


Concordo que muitos comportamentos são clichês, que muitos personagens são cansativos e que até mesmo a autora tenha perdido a mão durante a novela, contudo, eu gostaria de divulgar algo que nem todos pararam para pensar: escritores de novela estão escrevendo todos os dias e durante mais horas do que eu e vocês juntos. Eles precisam apresentar os capítulos logo, às vezes se baseiam no que dá mais ibope, no que o público está pedindo mais, às vezes a emissora pede que encurte ou que alongue a história e assim vai. É muita gente dando o palpite na sua história.
É diferente de um livro, que normalmente os escritores fazem em seu próprio tempo e usam apenas sua criatividade e pesquisas para isso. É claro que tem gente que mostra para os amigos mais chegados e pede dicas disso ou daquilo, no entanto, é bem diferente de ter um diretor ou outro responsável ligando e te pedindo pra fazer modificações.
É claro que quando você estiver com o seu livro em mãos e for procurar uma editora, o editor pode pedir pra você mexer na história de acordo com o que ele acha que possa vender mais. Aí fica ao critério do escritor, se ele quer modificar o original ou se permanece com a que está.

Eu acho que essas críticas sobre a novela são engraçadas e que a autora, Glória Perez, deveria ignorá-las. Não é do meu feitio ser quem dá apoio a refutação de críticas, mas aqui eu vejo a necessidade.
Claro que todos temos o direito de reclamar e dizer o que bem entendemos, já que estamos em um país democrático e é o que estou fazendo.

Por que os insatisfeitos não começam a escrever suas próprias versões da novela ou realmente começam a fazer suas próprias histórias? Não seria maravilhoso um povo que escreve, que quer contar seus causos? Seria culturalmente, para mim, fantástico.
É como eu disse no Diários 14: "De resto, leitores são leitores, alguns serão eternos insatisfeitos até que resolvam escrever suas próprias histórias."

Sobre o tráfico de humanos, ele existe sim e acredito que não seja muito divulgado, pois quem comete esse tipo de crime sempre tem mais "pernas" e "ramificações" espalhadas por aí. Qualquer erro da Polícia Federal pode botar tudo a perder e um "erro" como divulgação na imprensa, não pode ser tolerado.

Há muitas coisas nesse mundo inexplicáveis, inadmissíveis e cruéis. Eu não duvido da existência de nenhuma, nem mesmo de OVNI's, apesar de acreditar que nenhum extraterrestre seria burro o bastante para entrar em contato com criaturas tão vis como nós.

E aos que ainda estão insatisfeitos e querem porque querem uma novela real de verdade, olhem para as suas vidas. Acho que elas já têm entretenimento o suficiente.

Oi Oi... Tchau
Esse mês está sendo bastante complicado para mim e por isso o site está com um nível de atualização que deixa a desejar. De qualquer forma, estou feliz por ter lançado este post no mês certo. Não sabem como fiquei doida de raiva quando perdi o Diários de Junho ano passado.
Pretendo fazer mais posts como este, caso apareçam motivos.

Como sei sobre autores de novelas e cobranças? Conheci uma que, aliás, é amiga da minha família. Atualmente ela está trabalhando mais em séries.

Nos vemos no próximo mês...
Em pensar que a Páscoa vai ser dia 31... Alguém quer me comprar um ovo de chocolate de 3kg?

Por Kimono Vermelho (19/03/2013)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar conheça as nossas regrinhas:
-Não poste nada ofensivo, respeite os outros;
-Não brigue, aqui não é ringue de boxe;
-Não faça merchandising do seu blog com a desculpa de "ah, mas eu comentei sobre o post também".
Siga as regras e você não conhecerá o lado escroto da Kimono.