sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Cook Impossible: Hambúrguer

Há um tempo eu assisto os vídeos do Caio, também conhecido como Brogui, além de vários programas de culinária pela tv a cabo, só que nunca tinha me interessado realmente em conhecer "melhor" a cozinha.

Minha família tem histórico de boas cozinheiras e eu mesma sou razoável em fazer alguns pratos, como: arroz, ovo frito, omelete, linguiça frita fatiada em rodelas, farofa com bacon, lasanha, creme de milho, pudim de maria mole... Não é lá grande coisa, mas pelo menos não sou totalmente inútil.


Acontece que me deu uns 5 minutos de Brogui na cabeça e resolvi tentar fazer o meu próprio hambúrguer.

O que acontece quando uma pessoa desastrada se mete na cozinha?
Pois é.

Tinha um saquinho com carne moída no congelador e pensei: "por que não tentar?"
Primeiro pedi permissão para a dona da cozinha: minha mãe. Com a sua liberação, comecei a brincar de Gordon Ramsay com as trapalhadas do Brogui.

Não posso precisar medidas, já que a carne estava fora de sua embalagem original (questão de higiene e praticidade), mas era uma quantidade mediana.
Para temperar usei sal, pimenta do reino e alho.
É claro que cada um inventa o seu tempero, conforme o gosto e as tentativas frustradas ou erradas.
Uma dica importante é: não misture cebola e alho, pois um anula o sabor do outro.
Sabendo disso, coloquei uma quantidade não muito exagerada de sal (lembrando que sódio demais faz mal à saúde), a pimenta do reino moída e quatro dentes de alho amassado.

Não entendo como algumas pessoas podem repudiar alho e cebola. São condimentos que deixam a comida bem mais saborosa. Sim, preferencialmente você não deve comê-los se for a uma reunião de negócios ou sair com o namorado. O hálito não ficará muito agradável.

Outra dica importante (agora para as mulheres): É anti-higiênico ter unhas compridas e mexer com comida. Se você, assim como eu, adora uma unhona linda e trabalhada nas bonitezas, use luvas. São práticas e deixam suas mãos intocadas e limpas. Atrapalha? Sim, contudo, higiene em primeiro lugar SEMPRE!

Não misture os temperos à carne como se estivesse sovando pão.

Quando jogar os condimentos, lembre-se de espalhar e não deixá-los apenas em um canto, porque obviamente se concentrarão ali e o sabor pode não ficar tão legal.

Cozinhar é uma experiência engraçada e acho que todos deveriam aprender. Desde aqueles que moram com os pais até os que já moram sozinhos e muitas vezes dependem de delivery ou do escroto miojo. #MorraMiojo
Cansa comer a mesma comida sempre, o mesmo sabor, o mesmo tempero. E comer algo preparado por você mesmo tem um gosto especial. É o gosto da independência, do "eu agora sei fazer".
Sem falar que, na minha opinião, homens e mulheres que se viram na cozinha são bem mais atraentes.

Tempero misturado à carne, hora de fazer o hambúrguer e fritá-lo.

Fiz umas bolinhas de tamanho razoável (não faça muito grande) e achatei-as com a palma da mão fazendo o formato do hambúrguer. Não entre em pânico quando as bordas não ficarem perfeitas como a dos lanches de fast food, deixe-as rústicas, mostrando que é artesanal. Se ainda assim você quer aquele formato certinho, use um aro próprio para ou qualquer coisa que tenha o formato arredondado.

Eu prefiro usar azeite de oliva para fritar ao invés de óleo vegetal, mas vai do gosto de cada um. Não exagere na quantidade e se possível use uma panela/frigideira com antiaderente.
Fique de olho na carne, se você gosta dela mal passada.
Para os que gostam ao ponto ou bem passado, é interessante usar uma tampa para ajudar a carne a cozinhar.

Quando ela estiver perto de chegar no resultado que você deseja, pode incluir uma fatia de queijo mussarela ou cheddar (qualquer um que derreta) e abafar a panela/frigideira com uma tampa. Como eu gosto bastante de orégano, coloquei um pouco por cima.
Um minuto ou dois e pronto! Hambúrguer com queijo!

Eu pensei em fazer um molho com maionese e mostarda, porém não tinha mostarda em casa, então eu só coloquei um pouquinho de maionese.
Nós brasileiros somos muito criativos. Como eu não tinha pão, me virei com a salada que estava na geladeira. Algumas folhas de alface e um tomate em rodelas, e TCHARANS! Olha que prato bonito!
Confesso, não consegui comer tudo. Exagerei na alface. *risos* Acontece. Gordinhos acham que alface faz milagre.

A apresentação ficou razoável. Sei que o chef Ramsay comeria meu cérebro por causa disso, mas tudo bem. Pelo menos ficou gostoso e foi feito por mim.

Nem sempre é preciso usar mil e um temperos. A simplicidade dá um toque especial e torna a comida mais saborosa, lembrem-se disso.

O nome do post é uma brincadeira com o programa de Robert Irvine "Dinner: Impossible", que já rendeu "Dessert Impossible" (Sobremesa Impossível) e "Writing: Impossible" (Escrita Impossível). O "Cook Impossible" seria no sentido de "Cozinheiro/Cozinheira Impossível". Eu sei, preciso parar com isso. É muita impossibilidade para uma só pessoa!

E aí: como vai o seu relacionamento com a cozinha?

Por Kimono Vermelho (21/09/2012)

2 comentários:

  1. Saudações

    Que o brasileiro é criativo na cozinha não duvido, em nada. Contudo, algo me desaponta muito: a minha própria pessoa...

    Péssimo na cozinha. Saber fritar um ovo, um bife ou preparar uma salada de tomates é, bem dizer, o todo que sei fazer nesta área. Arroz? O meu só fica paposo e digno de se usar na construção civil.^^'

    Mas o post foi bem legal. Apenas recorde-se que, da próxima vez, coma toda a alface (é importante e faz muito bem).^^


    Até mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Orgulhe-se, pelo menos você sabe cozinhar mais que uma pessoa que só sabe fazer miojo. Quanto ao arroz, talvez seja problema no modo de preparo. Vou ver se faço um post sobre isso.
      XD Sim, vou tentar comer toda a alface da próxima vez. Obrigada pelo comentário!

      Excluir

Antes de comentar conheça as nossas regrinhas:
-Não poste nada ofensivo, respeite os outros;
-Não brigue, aqui não é ringue de boxe;
-Não faça merchandising do seu blog com a desculpa de "ah, mas eu comentei sobre o post também".
Siga as regras e você não conhecerá o lado escroto da Kimono.