quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Hoje é dia de... Por que só hoje?

Tem uma coisa que há tempos me deixa encafifada: Dia de Não Sei O Quê.
Sim. Dia das Crianças, Dia dos Pais, Dias das Mães, Dia da Consciência/Orgulho Negra/Negro, entre outros.
Essa idéia ficou martelando minha cabeça por causa do dia 20/11 que foi escolhido como o Dia da Consciência Negra ou do Orgulho Negro. Tudo bem, fizeram essa data para que... Para o que mesmo? Para segregar ainda mais os negros? Para mostrar que eles precisam de UM SÓ dia para lembrar que atualmente têm direitos? Por que SÓ UM DIA se eles podem ter 365? Será que isso também não vale como preconceito?
E o que dizer do sistema de cotas? Por que os negros precisam de cotas para entrar em universidades? Eles por acaso não têm capacidade?
Eu vou responder essas perguntas pelo meu ponto de vista.


Este post pode ser visualizado em fundo branco, letra preta aqui.


1- Tudo bem, fizeram essa data para que... Para o que mesmo? Para segregar ainda mais os negros?
Resposta:
Essa data foi escolhida para coincidir com a morte de Zumbi dos Palmares. Não conhece? Isso é ruim, pois trata da história do nosso país.
Esse dia é dedicado a reflexão sobre a inclusão dos negros na sociedade brasileira.

A verdade é a seguinte, o Brasil é sim um lugar preconceituoso. Quem vier com a historinha de boi dormir dizendo que "não, aqui não tem preconceito", volte para a realidade e conviva direito com as pessoas.
Seja o preconceito com os negros, os gays, os tatuados, os cosplayers, os nerds, as pessoas muito altas, muito gordas... Todo mundo tem algum preconceito, inclusive eu. Se é para apedrejar de vez, que comecemos por mim.
Na minha opinião, moças muito jovens que ficam com homens mais velhos (e ricos) são aproveitadoras. É em todo caso? Não, mas o primeiro pensamento é esse.
Entendeu onde quero chegar? Você pode se dizer sem preconceito, só que o primeiro pensamento é preconceituoso. O que devemos fazer é domar esse bichinho feio e asqueroso que todos temos. E eu tento pelo menos corrigir o meu bichinho e discutir com ele: "nunca se sabe o quanto aquela pessoa pode ser carinhosa e cuidadosa na intimidade, quando ninguém está vendo. Por que uma jovem não pode se apaixonar por um senhor? É proibido?". Esse é o tipo de exercício que todos deveríamos fazer sempre que o bichinho do preconceito mostra suas garras.

Sabe, os maiores ladrões do Brasil não são negros e usam terno e gravata. E o pior... Votamos neles. Somos nós que os colocamos no poder.

2- Para mostrar que eles precisam de UM SÓ dia para lembrar que atualmente têm direitos?
Resposta:
Eu particularmente não gosto de datas que segregam. "Olha só! Tenho um dia só meu!"
Chamo isso de hipocrisia ou tentativa desesperada de mostrar que, somente agora, tal grupo tem valor.
Primeiro, queria saber de onde surgiu a idéia de jerico de sequestrar, torturar e obrigar os negros a virarem escravos? Será que esses idiotas brancos sabiam que a maioria em sua terra natal era nobre, príncipes, reis, rainhas? Já que o povo branco considerava tanto as castas, deveriam tomar vergonha.
"E os pobres?" - E por que o fato de ser pobre também é motivo de virar escravo? Pobre por acaso é um bicho? Não, não somos.

É uma pena que o sistema patrão-empregado-direitos só foi realmente valer alguma coisa na época de Getúlio Vargas.
-->


Não entendo a necessidade imbecil de escravizar um outro povo e pior... Fiquei enojada ao saber que a esmagadora maioria, ou melhor, todos os brancos achavam que os negros não tinham alma e por isso mereciam sofrer. Isso porque não citei as experiências macabras de nossos queridos padres jesuítas ao jogar índios na água para se afogar e ver se eles "tremiam" antes de morrer. Se "tremessem", tinham alma.

Acho que o maior tapa na cara dos preconceituosos com negros foi a eleição do presidente da maior potência mundial: Barack Obama, nos Estados Unidos.
Independente de ele ser um bom governante ou não, ele deu um tapa com luva de pelica em um dos países que mais segregam seu povo.

3- Por que SÓ UM DIA se eles podem ter 365? Será que isso também não vale como preconceito?
Resposta:
Para mim, vale. Porém é relativo. Algumas pessoas precisam ser lembradas (na marra) que atualmente as coisas estão muito diferentes da época dos barões do café.

Oi, século XXI chamando.

Eu tenho raiva de preconceito, porque sofri bullying (que obviamente é uma forma de preconceito). E por causa disso agora eu sei como combater o meu bichinho.
Cortar a cabeça dele é mais difícil, pois somos condicionados desde pequenos a certos atos preconceituosos. E quero que fique claro: isso nunca vai acabar. Por mais que façamos de tudo para educar as próximas gerações, sempre teremos alguma laranja podre. Isso é fato.

4- E o que dizer do sistema de cotas? Por que os negros precisam de cotas para entrar em universidades? Eles por acaso não têm capacidade?
Resposta:
Olha, isso é um perigo (no bom sentido).

Quando eu era pequena, meus pais tinham um amigo advogado, promotor, juiz, não me recordo o cargo, mas era em Direito, que tinha estudado em escola pública e que queria ser advogado. E ele sempre me disse "Não é a escola que faz o aluno, é o aluno que faz a escola".
Isso se chama esforço. Ele é negro, ralou de estudar, passou no vestibular, depois disso veio o temido exame da OAB (temido é apelido), passou nos primeiros lugares, foi prestar concurso e novamente passou entre os primeiros. Estudar é uma arte e insistência faz parte.
Recordo também de um amigo da minha mãe, outro advogado arretado, também negro, que um dia desses me contou sobre seu caminho complicado até o prestígio de hoje. Há mais ou menos cinquenta anos atrás o preconceito era ferrenho, as pessoas olhavam torto, comentavam pelos cantos, riam, judiavam... Sim, as crianças e os adolescentes são criaturas cruéis. Eu sei muito bem disso. O pior era que esse homem queria ser "doutor" numa época onde existia uma boate para negros e outra para brancos. É, a vida era verdadeiramente difícil para um negro.
Nada que a insistência não superasse.

Bem, mas o assunto aqui não é apenas os nossos irmãos negros, certo?

O capitalismo agradece
Dias das Mães, Dia das Crianças, Dia dos Pais... Essas datas comemorativas só servem para tirar dinheiro das pessoas.
Tudo bem, algumas precisam realmente ser lembradas que têm pais, mães, crianças e o caramba a quatro, mas o problema é que isso acabou gerando uma obrigação de dar presentes.
Olha que cena bonita: em 364 dias você não deu sequer UMA FLOR para a sua mãe e quando chega no Dia das Mães, lá vem lembrancinha.
Amigos e amigas, claro que a mulher que te colocou no mundo não vai reclamar (eu espero), porém... Por que só lembra dela em um dia do ano? Além do aniversário, é claro... Então subtraia mais um dia dos 364.
Por que não lhe dar mimos algumas vezes durante o ano? Não precisa ser algo caro. Tudo que é dado de coração e com amor merece respeito. E a pessoa que mais te ama nesse mundo não vai ligar para o preço (salvo algumas exceções de mães terríveis).

Divertido foi saber que tem vereadores, deputados e outros políticos querendo instituir dias inúteis como o "Dia da Feijoada".
É, diminuir os impostos e os salários deles nem pensar, né? Muito bom, muito bom.

Dia do Beijo, Dia do Amigo, Dia do Sexo, Dia da Sogra, Dia do Amante... Cadê o Dia do Político Ladrão?
Não concordam que está faltando esta data importantíssima no calendário? Que tal dia 17 de Janeiro? 17/01 lembra 171 (do Código Penal - se refere a estelionatário).

E você: qual data comemorativa criaria, quando e por quê?

Por Kimono Vermelho (27/11/2011)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar conheça as nossas regrinhas:
-Não poste nada ofensivo, respeite os outros;
-Não brigue, aqui não é ringue de boxe;
-Não faça merchandising do seu blog com a desculpa de "ah, mas eu comentei sobre o post também".
Siga as regras e você não conhecerá o lado escroto da Kimono.